Alex Saba (setembro/97)

Lanzarini - Como é fazer um disco praticamente sozinho?

Alex Saba - É díficil. Nao há com quem discutir os aspectos técnicos da gravação. Tive que me desdobrar como técnico de som e contra-regra além de produtor. Tive a grande colaboracao de uma (ex)faxineira que "zerou" toda a mesa de mixagem apos uma exaustiva madrugada buscando chegar ao som correto. Alem desses percalços, não havia com quem discutir se uma determinada faixa havido valido ou não, ou seja, entre o técnico e o emotivo qual seria o melhor. Apesar da escolha ser sempre pelo emotivo, haviam problemas de mixagem que tinha que escolher sozinho. É complicado, mas valeu a pena pelo resultado final.

 

L - O encarte está todo em ingles. Porque? Você não acredita no mercado nacional de rock progressivo?

AS - O album foi feito visando o mercado externo, não por não acreditar no interno (que é otimo, pois o público valoriza muito o trabalho do músico nacional, mais do que em outros estilos) mas para buscar o mercado de trilhas de cinema. O estilo progressivo se encaixa bem nas trilhas feitas no exterior e muito pouco no mercado interno de cinema, onde os produtores e diretores buscam algo mais folclorio e regional. Havia a opção da tradução do encarte, mas por motivos de custos teve q ser descartada.

 

L - Percebemos que vc menciona varias vezes seu amigo Julio Gamarra e o seu avô Darcy Saba. Fale brevemente sobre estas duas pessoas e por que ambas sao especiais...

AS - Meu avo foi um grande incentivador e não tive uma boa oportunidade de agradecer a ele. Este CD é esta oportunidade. Já Julio foi um grande amigo, alem de fantástico baterista/percussionista que participou da última formação da minha antiga banda (Hora do Rush), que partiu muito antes do tempo em um trágico acidente. Ele é a grande fonte de inspiração de todas as partes ritmicas do meu trabalho.

 

4 - Como foram os resultados de divulgacao do disco na CD Expo?

AS - A CD Expo foi excelente, pois tive a oportunidade de estar lado a lado com grandes músicos, principalmente Marcus Vianna do Sagrado, que é uma pessoa incrível e está dando uma grande força. Além disso, as vendas foram acima do esperado, o que me deixou satisfeito, não pelo lado financeiro, mas por ver que as pessoas não só compreendiam meu trabalho, mas como tb gostavam dele.

 

L - Planos para o Futuro...

AS - Muitos planos. Primeiro, preparar o show do CD, que está sendo muito cobrado. Será baseado nas musicas do CD e em composições de outros musicos da banda. Segundo: pensar o proximo CD. Muitas ideias jah estao no ar, mas por enquanto de certo mesmo eh que nele havera mais enfase para instrumentos acusticos de corda como bandolim, guitarra portuguesa, viola dentre outros.

 

L - É isso aí. Parabéns pelo esforço e que você tenha nuito sucesso..

AS - Super obrigado pela força e o sucesso já está aqui, graças a voce e todas as pessoas que tem colaborado.

Grande abraço

 

© 1999-2005 Alex Saba
Editora Musical

ao topo

 

Brancaleone
Records

Brancaleone Records